Novembro Azul: coisa de homem é se cuidar

Novembro chegou e, com ele, a campanha anual contra o câncer de próstata também tem início novamente. O “Novembro Azul” visa a conscientização pela prevenção da doença e, principalmente, por seu diagnóstico precoce, que aumenta as chances de cura.

De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), houve 61,2 mil novos casos de câncer de próstata em 2017, no Brasil. Este é o segundo tipo mais comum entre os homens, perdendo somente para o câncer de pele e se enquadrando, ainda, a segunda principal causa de morte no Brasil. Estimativas do INCA supõem que 1 em cada 7 homens poderá ser diagnosticado com a doença e 1 em cada 36 homens possivelmente venha a ser vítima fatal.

Muitos ainda deixam de fazer os exames preventivos por medo ou preconceitos sem fundamento. É preciso um grande trabalho de apoio e conscientização para que haja a quebra de paradigmas em torno do assunto, em prol da saúde e longevidade. São atitudes fundamentais que todos os homens devem ter, pensando em sua qualidade de vida e bem-estar, para si, familiares e sua carreira.

Quanto mais abordarmos o tema, mais nos tornaremos peças-chave nessa luta constante. Médicos salientam a importância dos exames regulares, principalmente onde há fatores de risco pré-estabelecidos.

Por isso, é primordial encarar o toque retal para diagnosticar o quanto antes, pois, o que poucos sabem, é que somente em estágios mais avançados é possível identificar alterações por exames de sangue ou já quando o corpo humano apresenta sintomas. E, neste momento, a doença já pode ter evoluído. Podendo, em alguns casos, já ser irreversível a cura.

 

O que é a próstata?

É uma glândula presente nos homens, localizada na frente do reto, abaixo da bexiga, que envolve a parte superior da uretra (canal por onde passa a urina). A sua única função é produzir um líquido que compõe parte do sêmen, nutrindo e protegendo os espermatozoides.

 

 Conheça alguns fatores de risco:

  •  Idade: é muito raro homens com menos de 40 anos desenvolverem a doença; no entanto, a chance de ter câncer de próstata aumenta muito mais rápido os 50 anos. Segundo informações da American Cancer Society, a maioria (60%) dos diagnósticos ocorre após os 65 anos.
  •  Raça: os homens negros têm maiores chances de desenvolver a doença. Enquanto os de etnia asiática e hispânica têm chances diminuídas. Estudos ainda buscam esclarecer as causas dessas diferenças.
  •  Histórico familiar: se há um parente de primeiro grau com diagnóstico de câncer de próstata, o risco de um homem desenvolver a doença aumenta em quase 50%.
  •  Alimentação: manter uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais; e evitar alimentos ricos em gordura, principalmente os de origem animal como salsichas, carnes gordurosas e embutidos são fatores importantes para uma vida saudável e diminuição dos riscos de câncer. Além disso, percebe-se que a obesidade pode tornar a doença mais agressiva.
  •  Inflamação da próstata: alguns estudos sugerem que a prostatite (inflamação da próstata) pode estar associada a um maior risco de câncer de próstata. Essa ligação ainda é objeto de estudos, mas tem aparecido frequentemente nas pesquisas médicas.

 

Por que o bigode?

Por ser algo exclusivamente masculino, o bigode tornou-se um dos símbolos que representa o movimento de prevenção ao câncer de próstata. Por isso, o Novembro Azul também é conhecido como Movember (a união das palavras moustache + november [em inglês] = bigode + novembro)

 

Importante lembrar que os fatores de risco não dão certeza de que a pessoa poderá vir a desenvolver a doença, contudo, é imprescindível redobrar a atenção nestes casos. A principal proposta da campanha é conscientizar os homens acerca das boas práticas de saúde que contribuem para melhorar a qualidade de vida e que podem estimular hábitos saudáveis. Isso evita que questões como perda da virilidade, incontinência urinária e queda da libido não aconteçam em decorrência da doença, pois, mesmo quando não leva à morte ela pode deixar sequelas que agridem a qualidade de vida do indivíduo.

Previna-se e compartilhe o apoio a esta causa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *