5 lições de gestão com o presidente do Fortaleza

Marcelo Paz compartilha sua experiência à frente do Tricolor Leonino e dá dicas de gerenciamento de crise após conquistar vaga direta na Libertadores da América 2022

Yara Achôa, Fitness Brasil
10/12/2021

Uma das maiores lições aprendidas por grande parte das empresas nos últimos meses está relacionada a saber lidar com crise. Em 2020, muitas companhias tiveram que se reinventar e se reestruturar, aprendendo que, assim como nas startups, o planejamento pode ser alterado a qualquer momento e é fundamental estar preparado para mudanças rápidas em momentos de adversidade. Em paralelo, outro mercado que também precisou se reinventar foi o do futebol. De acordo com um estudo realizado pela Sport Value, empresa especializada em marketing esportivo, os 20 principais times brasileiros tiveram uma queda de 19,5% a 26% em suas receitas.

Fazendo um comparativo com o mercado empresarial, foi o momento em que todos tiveram que se adaptar rapidamente às mudanças, além do desafio de manter o time engajado. “Um dos principais motivos para o bom andamento de uma equipe é a forma como o líder conduz o time e isso funciona tanto para o meio corporativo, quanto para um time de futebol. Para que um clube conseguisse atravessar esse momento de instabilidade, os dirigentes tiveram que enxergar uma nova realidade e encontrar novos caminhos diante do cenário, assim como muitas empresas”, pontua Fernando Patara, sócio da 2simple, assessoria e consultoria para startups.

Marcelo Paz, presidente do tricolor, assumiu a presidência em 2017 com a missão de recolocar o Fortaleza na elite do futebol nacional. O clube estava na Série C, terceira divisão do Campeonato Brasileiro, e conquistou o acesso depois de oito anos de espera. No ano seguinte, em 2018, sob o comando de Rogério Ceni, veio o acesso à Série A e o título da Série B. Após se manter na primeira divisão, o clube atingiu na atual temporada a classificação inédita para a Libertadores da América. Em quatro anos, a administração atual levou a equipe cearense, que antes estava na Série C, ao principal torneio de clubes do continente.


Veja as lições do dirigente sobre liderança e gestão de crise, que podem ajudar empreendedores.

#1 – Esteja acompanhado dos melhores profissionais

Para um momento de crise, além de uma boa gestão, é preciso ter uma equipe reforçada e que consiga acompanhar o momento de recuperação. Para o líder, é fundamental que os profissionais sejam de total confiança e que estejam dispostos a contribuir com o crescimento da companhia.

Desde 2018, o Fortaleza acumula conquistas dentro e fora dos gramados durante a atual gestão. Assim que assumiu o cargo, há quatro anos, Marcelo Paz profissionalizou departamentos internos, organizou as finanças do Fortaleza e colocou o time de volta nas principais competições do futebol brasileiro. Tudo isso, é claro, com a contribuição dos profissionais de diferentes áreas do clube.

#2 – Invista na base

Formar profissionais é uma tática econômica para empresas. Além dos executivos, estagiários, auxiliares e assistentes também são parte importante para sustentar toda a operação de uma equipe. É uma troca justa, a empresa disponibiliza o trabalho e experiência e recebe um profissional disposto a contribuir com o crescimento da companhia. O Fortaleza, liderado pelo Paz, vem investindo nas categorias de base com o intuito de valorizar o passe desses jogadores, visando também uma renda futura para o clube, o presidente faz esse trabalho desde seu primeiro mandato.

#3 – Não dê o passo maior que a perna

É importante em um momento de crise dar dois passos para trás, antes de caminhar para frente. Marcelo Paz, busca ter uma visão realista em relação ao Fortaleza, renegociando a dívida do time e quitando antes de qualquer grande investimento. A ideia para o time é zerar as despesas, para assim, iniciar uma nova fase de crescimento para o leonino.

Durante a pandemia, o clube trabalhou com recursos reduzidos. Do ponto de vista administrativo, a responsabilidade para acertar nas contratações aumentou, exigindo uma gestão de alto nível, que garantisse bons elencos, estruturas e premiações. No período pandêmico, a gestão financeira e esportiva foi fundamental para o sucesso do clube na temporada.


#4 – Busque novas formas de gerar receita

O mundo está em constante transformação e nos negócios isso não é diferente. Cada vez mais, empresas vêm buscando soluções tecnológicas e inovadoras para melhorar sua performance, como por exemplo o lançamento de novos produtos ou serviços. “Além de novas formas de gerar receita, essa é uma forma de expansão e atuação em novos mercados, o que impacta diretamente no crescimento da companhia”, explica Patara.

Com os portões fechados em função do isolamento social, houve uma queda no quadro de sócios-torcedores do Fortaleza. Desde outubro, quando o público retornou ao estádio, o clube trabalhou para retomar o número de sócios anterior à pandemia, próximo a 40 mil. Com campanhas de desconto na Black Friday e ativações, houve um crescimento próximo a 100% nos últimos dois meses, e a expectativa é que esse número aumente no próximo ano, com a participação na Libertadores e nos principais torneios nacionais.

#5 – Nunca esqueça o porquê de tudo!

Em momentos difíceis, é importante se lembrar do seu propósito, o que te motiva a fazer o que você faz. “O sucesso na temporada atual é a realização de um sonho. Se você chegasse para um torcedor em 2016 e falasse que estaríamos na Libertadores em cinco anos, seria chamado de louco. São conquistas inesquecíveis, eu tenho muito orgulho de ter feito parte dessa trajetória, que é fruto de muito trabalho, organização, disciplina, profissionalismo e do apoio incondicional da nossa torcida, que esteve presente em todos os momentos”, finaliza Paz.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat