Dia Mundial Sem Carro: já se movimentou hoje?

A data foi criada para estimular as pessoas a se locomoverem pela cidade sem usar o automóvel e refletir sobre seu uso excessivo

Por Yara Achôa, Fitness Brasil
22/9/2021

O Dia Mundial sem carro (World Car Free Day, em inglês) é uma data celebrada em cidades do mundo todo, com o objetivo de estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel, além de propor às pessoas que dirigem todos os dias que revejam a dependência que criaram em relação ao carro ou moto.

Criado pelo movimento “Sem Carro” (Car Free), tem como fundamento que as pessoas experimentem, pelo menos nesse dia, formas alternativas de mobilidade, descobrindo que é possível se locomover pela cidade sem usar o automóvel. Neste dia são realizadas atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida nas cidades. Na Europa, a semana toda é marcada por atividades, no que chamam de Semana Europeia da Mobilidade (16 a 22 de setembro). A data foi criada na França, em 1997, sendo adotada por vários países europeus já no ano 2000.

De bike e salto alto

Apaixonada por ciclismo desde pequena, a professora Viviane Mendonça, hoje com 43 anos, aproveitou todos os benefícios do esporte e adotou a bicicleta, como estilo de vida. Sua trajetória começou aos 10 anos, quando ganhou uma bicicleta de seu pai. Aos 15, trocou a festa de aniversário por uma bike melhor. Já em sua fase adulta, mudou-se para Curitiba e, insatisfeita com seu sedentarismo, descobriu um grupo de pessoas que pedalava aos finais de semana. Investiu em uma nova bicicleta, juntou-se à turma, desenvolvendo ainda mais sua paixão pelo ciclismo.

E inspirada nas mulheres alemãs que iam de bike e salto alto para o trabalho, Viviane, que até então usava sua bicicleta apenas para cicloturismo, decidiu incluí-la em sua rotina e usá-la como meio de transporte para o trabalho. O objetivo era fazer o percurso de ida e volta de bike, sem precisar trocar de roupas ao chegar ao trabalho. No primeiro dia do ano letivo, vestiu-se como sempre se vestia, com uma camiseta, uma calça e um sapato de salto alto e seguiu seu caminho. “Desde então, levo minha vida em cima da bike. Não tenho carro, não aprendi a dirigir. Vou a todos os lugares e tenho uma relação gostosa com a cidade, conheço bem os caminhos, os cantinhos, vejo as árvores e as flores, tenho um contato mais próximo com as pessoas”, conta a professora que criou o perfil @vou_de_bike_e_salto_alto no Instagram.

Um dia para também lutar pela segurança dos ciclistas

Segundo o Valor Investe, até 2030, o uso de bikes aumentará em 47% nas principais capitais brasileiras como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Então, além de reforçar a conscientização sobre o uso responsável dos carros e incentivar meios alternativos de deslocamento nas cidades, como a bicicleta, o Dia Mundial sem Carro acaba lembrando também da importância do respeito e da segurança no trânsito.

Viviane, inclusive, chama a atenção para a campanha #maispedalmenospedágio, pela criação de ciclovias nas rodovias do Paraná. “A ideia não é colocar ciclovias em todas as estradas, mas pelo menos ligar as maiores cidades do Paraná, onde as pessoas trabalham, mas não vivem, facilitando assim o vai e vem nas rodovias entre as cidades grandes e os municípios que são dormitório da população. Batalhamos para garantir a segurança de quem quer ter um meio de transporte mais saudável.”

Fotos: Elina Sazonova e Brett Sayles (Pexels) e Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *