Equilibre sua relação com o celular e comece 2022 de forma mais saudável

Estar conectado é importante e todo mundo gosta. Mas atividade física também tem de caber em seu dia a dia

Yara Achôa, Fitness Brasil
31/12/2021

Mais do que nunca o celular está presente em nosso dia a dia – da hora em que acordamos até a que vamos dormir. É, sem dúvida, um grande aliado do trabalho, da informação, da comunicação.  Porém, o uso exagerado consome algo muito importante e que muitas vezes não nos damos conta: o tempo e a saúde. 

Segundo Flávia Barbato, psicóloga comportamental que atende pela Telavita, o tempo é algo difícil de se precificar e repor, pois o que passou não pode ser mais vivido. “Vivemos em uma realidade em que as pessoas se concentram tanto em não perder o que acontece no mundo, que criam uma dependência da tela que acaba sendo prejudicial à saúde. Aconselhamos sempre a importância de dosar o tempo de consumo de informações com outras atividades, como exercícios, para evitar a dependência do aparelho”, diz a especialista.

Para viver melhor o presente e ter uma boa qualidade de vida, é necessário equilibrar a nossa relação com a tecnologia e criar o hábito de realizar atividades sem sua presença, para evitar distrações e ansiedade.

Para isso, a profissional recomenda seis dicas que ajudam a trocar a tela por atividades mais saudáveis: 

Desmame do seu celular: para quem é “viciado”, comece a realizar caminhadas curtas ou qualquer atividade que não leve muito tempo, mas sem levar o celular. Este pode ser um começo para os mais dependentes do smartphone. 

Estabeleça horários: seja para realizar alguma leitura, alongamento ou meditação, estipule um período em que irá realizar essas atividades sem o aparelho por perto. Isso melhora a concentração em você mesmo e em seus pensamentos, desconectando sua mente do ambiente virtual. 

Faça atividades em grupo: procure por esportes ou práticas em que ocorra interação entre mais pessoas. Essas atividades favorecem as habilidades naturais de comunicação e interação social, que são importantes para quem não gosta de atividades físicas individuais, além de dar um tempo ao smartphone. 

Técnica “só vai”: muitas vezes a decisão de fazer atividade física é condicionada ao clima, amigos, roupa, sono, séries, quando o que se precisa é apenas começar. Dessa forma, a vontade e disposição aparecem no caminho. Então “só vai”, que o gosto pela atividade vai se desenvolvendo com a prática. 

Não faça do celular um inimigo: aprenda a usar o aparelho como um amigo de treino. Consuma com moderação conteúdos ligados a atividades físicas e dança, por exemplo. Hoje existem aplicativos que auxiliam em diversas atividades físicas, mas lembre-se: hora de treino é hora treino, nada de redes sociais e distrações.

Foco no seu tempo: lembre-se de gastar seu tempo com você. Seu celular e o que você consome nele, não devem ser o fator principal da sua vida.

Equilíbrio é tudo! Que o tempo seja, então, bem dividido para que atividade física também caiba em seu 2022!

Fotos Andrea Piacquadio, Ivan Samkov, mentatdgt / Pexels

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat